manga-sao-paulo-japabr
3 atrações diferentes para curtir a cultura japonesa em São Paulo

O Japão.br reservou-me muitas surpresas, e das boas, inclusive! Voltei para Minas Gerais com diversas histórias para contar a vocês. Foi um evento interessante de muitas descobertas sobre o Japão e toda história envolvida na migração para o Brasil e construção de vida.

A cultura japonesa no Brasil é vista e vivida não apenas na culinária (que inclusive, conquistou o coração de boa parte da população brasileira), mas também na arte, dança e entretenimento. Separei 3 pontos importantes sobre a cultura oriental na grande São Paulo, confira!

Japan House

Presente não apenas no Brasil, mas também em Londres e Los Angeles, o Japan House é um espaço onde toda a cultura, jeito e costumes do Japão estão inseridas, um lugar para mostrar de fato o que é o Japão. O ambiente é super agradável e aguçou ainda mais a minha vontade de conhecer melhor o país oriental.

Tudo começa pela entrada, é possível reconhecer o local por metros de distância, pois a fachada é coberta com esculturas de cubos e uma ornamentação arquitetônica bem estilo japonês.

japan-house-sao-paulo-japaobr

Na parte interna é possível circular por algumas vertentes do Japão em programações especiais, como a sala de exposições, por exemplo. Entrei e fui surpreendida por um ambiente claro, com tons de brancos ressoando, esta sala refere-se à exposição de artesanatos japoneses, mais especificamente, estão reunidas obras de 47 artesãos, como se fossem as 47 províncias do Japão.

Ela ficou disponível por algum tempo durante o ano e justamente quando fui ao Japão.br ela estava lá, cada peça explica em resumo, a história dessas províncias.

Para aqueles que além de registrar as imagens por fotos e vídeos, gostam de levar para casa um pedacinho do local conhecido através de objetos que os representam, no Japan House é possível comprar alguns produtos japoneses na loja física.

Além da exposição e lojinha de produtos, tem o Café Sabor Mirai, servem um delicioso café, preparado no método drip coffe, chá verde, iced coffe, sanduíches, bolos e doces variados.

Para aprendermos mais da cultura japonesa, tem a sala multimídia ornamentada no estilo japonês, que reúne um acervo com mais de 2 mil livros, mangás e conteúdos eletrônicos. Um espaço para ler, assistir, tocar e ter a sensação de conhecer de perto o jeito japonês de ser e viver.

Via de regra, o Japan House é um daqueles locais em São Paulo que temos o dever de visitar todas as vezes que passar pela cidade. 

Instagram: @japanhousesp

Cultura pop pelo Mangá

Eles são a atração das crianças, adolescentes e adultos. Os desenhos japoneses em quadrinhos denominados de mangás, conquistaram gerações. Acompanhei de perto como é feito o processo da construção de um mangá, além de ver, tive o privilégio de aprender a confeccionar um.

manga-sao-paulo-japabr

Meu primeiro Mangá

Visitei a Escola de Mangá que está em São Paulo desde 1996, as mesas estão com vários desenhos na temática em preto e branco, quadros ilustrativos decoram a sala como um todo e é repleta de ilustrações japoneses. O professor explicou todos os níveis de ensino, desde o básico até o avançado.

Instagram: @japan_escola

Aulas de Taikô

Além de aprender a desenhar e construir mangás, aprendemos também sobre um instrumento bem conhecido no Japão, o Taikô. Esta parte cultural e mística do Japão tem conquistado muitos estrangeiros, pois a prática faz parte do ritmo espiritual, promovendo paz e bem-estar na alma.

O Taikô é referente a qualquer tipo de instrumento de tambor. Porém, aqui no Brasil ele tem uma característica específica no nome: instrumento musical japonês, para que assim não se confunda às práticas instrumentais brasileiras deste mesmo nicho.

Apesar de ser parecido no aspecto físico com os tambores brasileiros, a diferença está nas batidas e sons emitidos, a entonação e objetividade da prático do Taikô é diferente e singular ao nosso país.

Participamos da aula experimental, mas para aqueles que preferem apenas observar primeiro, é possível assistir uma aula na escola.

Como nas outras visitas, locais e aulas que participei, os professores são também orientais em sua maioria, o que nos permitiu ainda mais a sensação de estar bem perto do país que fica do outro lado do mundo e bem distante do ocidente.

Instagram: @himawaritaiko

Veja Também:

Cultura japonesa no bairro Liberdade em São Paulo;
Dicas de restaurantes japoneses em São Paulo;
Pavilhão japonês no Parque Ibirapuera/SP;
Museu da Imigração Japonesa no bairro Liberdade/SP

• O Diário de Turista agradece o convite para a participação na Press Trip no Japão.br. Todos os relatos aqui descritos refletem a nossa sincera opinião, sejam positivas ou negativas. 

Organização: Patrícia Takehana do blog Bagagens de Memórias e fundadora do @japao.br.

Parceiros: @instabunkyo, @museumhijb, @japanhousesp, @parqueecologicoimigrantes, @saopaulotokyo, @restaurante.samurai, @bluetreeanalia, @himawaritaiko, @japan_escola, @vempraliba, @lacoceramica, @carla.okubo e @japao.br.

Convidados: @diariodeturista_, @spdagaroa, @partiuviajarblog, @saopaulosemmesmice, @partiuviajarblog, @patriciaviaja, @dani.tur.br, @trilhamarupiara, @idasevindasblog, @viagensdecaprala, @qualquerviagem, @rodasnospes e @pormaisumcarimbo.

Obrigada a todos os parceiros que contribuíram para esse evento, foi lindo!

Planeje sua viagem aqui!

Faça suas reservas clicando nos links dos nossos parceiros, você não paga nada a mais por isso e nós ganhamos uma pequena comissão. Você garante os melhores preços, serviços e ainda ajuda o blog a continuar compartilhando dicas de viagens pelo mundo! ​Muito obrigada e boa viagem!

Deixe seu comentário:






* campos obrigatórios